kuratiinjapan-remix

domingo, abril 19, 2009

Casamento e derrota!


Ontem foi o casamento da minha prima.O casamento dela foi um mix de cerimônia e festa nipo-brasileira.Fazia tempo,muito tempo ,que não entrava numa igreja católica.E o pior,a igreja católica da cidade de Tajimi tem uns bancos nada confortáveis.Fiquei parecendo um gigante em carteira do jardim de infância.A cerimônia foi bonita.A festa tb foi bacana,mas o buffet brasileiro contratado atrasou demais as coisas.O que gerou até um pequeno stress,já que a maioria dos convidados era made in japan,e japonês é meio que pontual demais em tudo.Mas terminou tudo bem e desejo felicidades aos dois.

Agora mudando do vinho pra água....o São Paulo perdeu novamente pro Corinthians,e está definitivamente eliminado do paulista.E o pior ,tomou um gol de Ronaldo que deu uma bela respoSta para um dirigente que adora aparecer ,e que falou muita besteira durante a semana.O porém dessa derrota de 2 a zero,é que finalmente o São Paulo está perdendo.Desde o começo do ano , o time vem jogando ridiculamente ,e ganhando ou empatando os jogos.Parece que a sorte acabou ,e o time de Muricy Ramalho está pagando pelo futebol de quinta categoria apresentado.O Corinthians,que é um time que eu odeio,mereceu ganhar,e deveria ter goleado.As coisas daqui pra frente vão mudar ,e volto com a mesma campanha de todo o começo de ano desde 2006:FORA MURICY!!!!!!!!!!!

6 Comments:

  • Parabéns à sua prima, felicidades ao casal!

    Queria ter assistido o jogo, mas não consegui acordar =(

    Beijos!!!

    By Blogger Herika, at 10:14 PM  

  • kkkkkkkkkkk,eu tenho que rir Kuratinho gomem,eu nao odeio o Sao Paulo e amo o Corinthians com Rpnaldo entao,venero.
    Mas o titulo do post ficou estranho,pensei q era casamento derrotado.
    Beijossssssssssssss,nao fica bravo te amooooooo.

    By Blogger Mel, at 11:55 PM  

  • Já vi um monte de noiva atrasar, mas buffet...
    Pois é... o "gordômeno" desequilibrou mesmo. Ainda bem que o dito não parou lá no fla, ai seria triste pro Vascão...

    By Blogger Carlo, at 3:19 AM  

  • A volta dos dekasseguis ao Brasil não tem apenas um impacto econômico. Após passarem vários anos imersos em uma sociedade com costumes, práticas, regras e tradições diferentes da brasileira, muitos deles enfrentam um choque cultural na hora em que desembarcam no país natal.


    Estela Okabayashi: dekasseguis sofrem 'Síndrome do regresso'. (Foto: Marcelo cabral/G1)
    O efeito, segundo especialistas, afeta tanto os adultos quanto as crianças e pode ter um final trágico, se não forem adotadas providências a tempo.

    Leia também:
    Perspectivas negativas do Japão ameaçam desejo de retorno à Ásia

    “Quando se tem grana no Japão, vive-se muito bem e se tem um padrão de consumo muito elevado. Quando o dekassegui retorna, muitas vezes sem ter guardado nada, ele é obrigado a aceitar uma diminuição em sua renda. Nem todo mundo consegue lidar bem com isso. É um sentimento de derrota, que afeta muitos dos que voltam, explica Cláudio Suzuki, presidente do Instituto Tomodati de Maringá (PR).

    “Ao voltar, o dekassegui se decepciona com algumas imagens saudosistas imaginárias que ficaram durante os anos no Japão, como alegria, sol, carnaval e praia. Além disso, nesse período os amigos se mudaram ou criaram outros grupos. Então, ele fica muito isolado, completa Kiyoharu Miike, presidente da Associação Brasileira de Dekasseguis (ABD).

    “Houve até casos onde isso afetou a saúde mental das pessoas. Em geral, o dekassegui depende muito que a família dê suporte”, acrescenta.

    Síndrome do Regresso

    Segundo Estela Okabayashi, diretora da Aliança Cultural Brasil-Japão do Paraná, muitos dekasseguis sofrem da chamada "síndrome do regresso", expressão cunhada pelo psicólogo Décio Nakagawa.

    “Ele fica dentro do quarto o tempo todo, isolado. Vai se fechando, com medo de sair, medo de pessoas diferentes, medo de tudo. Não querem mais comer e começam a definhar fisicamente. Sofrem tonturas, náuseas, dores de cabeça”, descreve ela.


    A professora Stella Cristina: preocupação com as crianças. (Foto: Marcelo cabral/G1)
    “A maioria se nega a fazer terapia, dizendo que é bobagem, que é apenas efeito do fuso horário, mas elas estão na verdade tentando se encontrar. Isso pode levar à depressão profunda e até ao suicídio em alguns casos”, lamenta.
    De acordo com Estela, o choque gerado pela crise também atinge os brasileiros que ainda não retornaram. “Lá no Japão, os brasileiros são hoje os líderes em criminalidade de delinqüência entre os estrangeiros. Chegaram a haver filas de brasileiros para comer sopa. Agora, cidades e províncias estão criando programas de emergência social para tentar amenizar o problema”, afirma.

    Crianças em depressão

    Mas os efeitos do choque cultural não se limitam aos adultos. Stella Cristina Fuzii, professora de português em uma escola para dekasseguis em Londrina (PR), se diz especialmente preocupada com as crianças que estudaram por muito tempo em escolas japonesas.

    “O problema não é apenas a língua portuguesa, que elas conhecem muito pouco. Elas não tiveram aulas de geografia ou história do Brasil, por exemplo. Quando voltam, essas crianças se dão conta que não sabem nada sobre o Brasil, que não têm quaisquer referências”.

    Segundo Stella, os efeitos sobre as crianças são muito acentuados. “Ao perceber essa barreira, a auto-estima baixa e eles podem entrar em depressão. Eles passam a se achar burros, pois não entendem o que é ensinado na escola. Nesse estágio, é necessária a ajuda de psicólogos ou psiquiatras, mas os parentes muitas vezes recusam dizendo que filho não é louco”, analisa.

    Quem vivenciou esse problema foi Sílvia – que preferiu omitir o sobrenome -, uma brasileira que ficou no Japão desde 1995, na região de Hamamatsu com o marido e os dois filhos.

    Ao voltar para o Brasil ela percebeu que seu filho menor chegava a morder a gola da camisa devido à ansiedade de não entender o que os colegas da escola falavam. Já a filha mais velha fala constantemente em “voltar para casa”, no Japão.

    Clima diferente

    Além das matérias formais, os especialistas resssaltam a diferença do “clima” entre as crianças nas escolas brasileiras com a formação cultural que se recebe no Japão.

    “Pelo contato com a sociedade japonesa, a maioria dessas crianças são muito tímidas, organizadas e formais, ao contrário da maioria dos colegas daqui no Brasil”, diz a professora Stella.

    saiba mais
    Turbulência financeira atinge Japão e gera crise entre 'dekasseguis'
    Crise força dekasseguis a aceitar empregos de baixa remuneração
    Crise leva dekasseguis a rever planos e muitos decidem voltar ao Brasil
    Para Estela Okabayashi, “humildade e respeito à cultura do silêncio são confundidos com timidez e introversão. Muitas entram em depressão, por não entenderem os modos de convívio daqui”.

    “Assim, essa é uma geração sem identidade, uma geração de apátridas. No Japão, eles são tratados como estrangeiros, mesmo tendo traços orientais. Aqui, eles também se sentem estrangeiros dentro do próprio país”, diz a diretora da Aliança Cultural.

    De acordo com a professora Stella, “muitas crianças acabam tendo que regressar ao Japão, porque não se adaptam mesmo ao Brasil. As famílias com filhos deveriam pensar bem antes de fazer essas constantes viagens entre os países. As crianças são as que mais sofrem”.

    By Anonymous Anônimo, at 6:28 AM  

  • faz tanto tempo que nao vou em um casamento,adoro!!!!!
    e a festa entao,nem se fala!!!!!parabens aos noivoss.
    fiquei taooo triste pelo sao paulo ter perdido do corinthias,sem ironia,verdade mesmo,afinal detesto o corinthias e mais ainda o ronaldo,que deve esta gritando agora aos quatro ventos:vcs vao ter q me engolir,odiooooooooo!!!!!!!!!!

    By Blogger andreia inoue, at 7:41 PM  

  • Ahhhh, eu nunca fui num casamento no Japao. Queria ter amigos japas soh pra poder ir num rs... Mas com essa vida de peao quem vai querer casar neh? OU jah vieram casados ou juntaram os trapos e pularam a festa rs... Mas tudo bem, pelo menos aqui no Brasil, cheguei a tempo de ir no casorio do meu primo, mes que vem. Pelo menos neh? rs...

    Agora, sobre o seu time, nao vo fala nada pq o meu perdeu ontem rs...

    Kisu!

    By Blogger Bah, at 4:47 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home